Hidroterapia

Por  hidroterapia entende-se o tratamento pela água sob suas diversas formas e a temperaturas variáveis.A água é um dos meios de cura, um veículo de calor ou frio para o corpo. Aplicada ao corpo, opera nele modificações que atingem, em primeiro lugar, o sistema nervoso, o qual, por sua vez, age sobre o aparelho circulatório, produzindo efeitos sobre regularização do calor corporal. As reações da aplicação da água são, portanto três: nervosa; circulatória e térmica.
Água quente
No Brasil o clima predominante (tropical) não permite temperaturas tão elevadas, deve-se realizar hidroterapia em torno de 30 °C – 32 °C, para que haja um relaxamento do músculo e aumento de flexibilidade sem lesionar a pele com queimaduras..
Água fria
A água fria excita fortemente a sensibilidade periférica, e a excitação experimentada é levada, por via centrípeta, até os centros corticais, produzindo diversos reflexos, dos quais para nós os mais interessantes ocorrem na periferia, nos vasos superficiais e nos órgãos subjacentes, da pele..
O  sistema nervoso sensitivo, excitado na totalidade das suas ramificações periféricas, é estimulado e melhorado nas suas funções, produzindo, no indivíduo, uma sensação de bem estar, e a pessoa se sente reanimada, alegre disposta para as atividades. O sistema nervoso recupera o seu tom. Por isso se pode dizer que a água fria é um tônico para o sistema nervoso. A aplicação de água fria ao corpo ao mesmo tempo tônica e sedativa regulariza as funções nervosas e é indicada na luxação.