Equoterapia

O que é?
É um método científico, dentro de uma abordagem transdisciplinar, que utiliza o cavalo como elemento motivador para reeducação funcional de lesões psíquicas e ou físicas, sendo embasado no movimento tridimensional do dorso do animal que promove uma estimulação contínua ao paciente exigindo do mesmo readaptações corporais constantes; beneficiando assim o desenvolvimento biológico além do psicológico e social dos praticantes, impulsionando suas potencialidades e minimizando sua deficiências, para assim melhorarem sua qualidade de vida , com mais felicidade e maior interação social.
Quais indicações ?

  • Pessoas portadoras de seqüelas causadas por lesão motora (cerebral ou medular)
  • Distúrbios sensoriais (áudio-fono-visual)
  • Atraso maturativo do desenvolvimento psicomotor freqüentemente associado a déficits de atenção e instabilidade psicomotora.
  • Distúrbios comportamentais: Autismo e formas psiquiátricas de psicoses infantis.
  • Patologias ortopédicas ( congênitas ou acidentais )
  • E outros

História
478 à 370 AC/Hipócrates: Tratamento para insônias
124 à 40 AC/ Asclepíades: Tratamento para paralisias e epilepsia
Séc.XVI ao XVIII: Grande atuação de vários médicos no tratamento de diversas doenças ( Merkurialis-1569, Samuel T. Quelmaz 1747)
1941 – Primeiro Hospital ortopédico ( Inglaterra ) na implantação da equitação terapêutica
1965 – Universidade de Paris – Val de Marne, como matéria didática
1989 – Brasil, foi fundada em Brasília, a associação nacional de equoterapia a ANDE Brasil
Porque o cavalo?
Elemento cinesio – terapêutico
Elemento senso – perceptivo
Elemento motivador
Motivador:
Porque devido as características próprias do cavalo, tais como: elegância, docilidade, franqueza, força e amizade, o indivíduo rapidamente cria um relacionamento de afetividade que provoca um alto grau de motivação para o trabalho, dificilmente obtido em outras terapias.
Quais os benefícios?
Este método quando surgiu na Europa, tinha por objetivo proporcionar ao paciente um tratamento diferenciado e mais dinâmico onde o praticante realizava uma atividade prazerosa em um ambiente natural.
Atualmente adjunto a estes benefícios é visado a reabilitação global e social, estimulando a autoconfiança, auto-valorização, concentração, normalização do tônus muscular, melhora do equilíbrio e postura, controle do tronco e cabeça, coordenação, ritmo, orientação espacial, orientação temporal, alongamento e fortalecimento da musculatura, relaxamento e descontração.

Este material foi preparado gentilmente pelas Fisioterapeutas do Lucas, Milena e Emília, que dão aula em Niterói, RJ.