Educação

O severo atraso no desenvolvimento em S.A obriga que se estabeleça um completo de treinamento antecipado e programas de desenvolvimento. As crianças com pouca estabilidade ou sem capacidade de andar também podem obter benefícios da terapia física. A terapia ocupacional pode ajudar a melhorar a motricidade fina e controlar a conduta motora-bucal. Podem requerer cadeiras adaptadas especiais ou posicionadores em vários momentos, sobretudo para os hipotônicos ou extremamente atáxicos. Logopedia e terapia de comunicação são essenciais e devem direcionar-se para os métodos não verbais. As ajudas que potenciem a comunicação, como fotos ou murais de comunicação, devem ser usados no momento apropriado mais antecipado.

Sumamente ativos e hipermotóricos as crianças S.A requerem equipamentos especiais em aula e podem necessitar suporte de um professor ou ajudantes que integrem a criança na aula. As crianças S.A com déficits de atenção e hiperatividade necessitam um local para expressar-se eles mesmos e para “lutar corpo a corpo “com suas atividades hipermotoras. A distribuição da aula deve estruturar-se no plano físico como em programa de atividades, para que a ativa criança S.A possa se encaixar e ajustar-se ao ambiente escolar. A individualização e flexibilidade são fatores importantes. Técnicas de modificação de conduta, tanto no colégio como em casa, podem permitir que a criança S.A seja treinado em suas necessidades com critério ( programação horária-treinamento), e também para desenvolver sua capacidade de realizar ele mesmo a maioria das tarefas relacionadas com comer, vestir e realizar atividades gerais em casa.